Download MacauHub mobile app (iOS version)


Download MacauHub mobile app (Android version)


Macau

Macau é uma Região Administrativa Especial da República Popular da China desde o dia 20 de Dezembro de 1999. Antes desta data, Macau foi colonizado e administrado por Portugal durante mais de 400 anos e é considerado o primeiro entreposto, bem como a última colónia europeia na China.

A colonização de Macau teve início em meados do século XVI, com uma ocupação gradual de navegadores portugueses que rapidamente trouxeram prosperidade a este pequeno território, tornando-o numa grande cidade e importante entreposto comercial entre a China, a Europa e o Japão.

Em 1987, após negociações entre Portugal e a República Popular da China, os dois países acordaram que Macau voltaria para a soberania chinesa no dia 20 de Dezembro de 1999. Actualmente, Macau está a experimentar um grande e acelerado crescimento económico, baseado no acentuado desenvolvimento do sector do jogo e do turismo, as duas actividades económicas vitais desta região administrativa especial chinesa.

A Região Administrativa Especial de Macau é constituída pela península de Macau e por duas ilhas, Taipa e Coloane. Situa-se na costa meridional da República Popular da China, a oeste da foz do Rio das Pérolas e a 60 km de Hong Kong, que se encontra aproximadamente a este de Macau. Faz fronteira a norte e a oeste com a Zona Económica Especial de Zhuhai, logo é adjacente à província de Guangdong.

Desde 20 de Dezembro de 1999, o nome oficial de Macau é “Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China” (RAEM). Após o estabelecimento da RAEM, Macau actua sob os princípios do Governo Popular Central da RPC de “um país, dois sistemas”, da “Administração de Macau pela Gente de Macau” e de “Alto Grau de Autonomia”, gozando por isso de um estatuto especial, semelhante ao de Hong Kong, e possuindo consequentemente um elevado grau de autonomia, limitado apenas no que se refere às suas relações exteriores e à defesa. Foi também garantido pela RPC a preservação do seu sistema económico-financeiro e das suas especificidades durante pelo menos 50 anos, isto é, pelo menos até 2049.

Em 2001-2002, deu-se uma liberalização parcial do sector do jogo, devido ao fim do prazo da concessão do monopólio deste sector económico de tão grande importância à companhia de casinos de Stanley Ho. Esta liberalização, aliado ao relaxamento das restrições de viagem aos residentes da China Continental pelo Governo Central e consequentemente ao desenvolvimento do turismo de Macau, causou um grande e acelerado crescimento económico jamais visto em Macau.

Em termos de clima, Macau situa-se na área das monções e o seu clima é considerado subtropical húmido, sendo considerado temperado e chuvoso no Verão, a estação de ano mais longa de Macau. Nesta estação de ano, isto é, entre Maio e Outubro, são frequentes as chuvas intensas, as trovoadas e os tufões (as tempestades tropicais), bem como os elevados valores da precipitação e da temperatura.

As línguas oficiais são o português e o cantonês. O último é dominado, em 2006, por cerca de 91,9% da população e falado correntemente por cerca de 85,7% da população, tornando-o a língua, ou mais precisamente o dialecto chinês, mais falado de Macau. O português é só dominado por cerca de 2,4% da população e falado correntemente por cerca de 0,6% da população.

O poder é exercido por oficiais e administradores naturais de Macau, estando dividido, tal como na maioria dos sistemas políticos, em 3 partes distintas: o executivo, o legislativo e o judicial. Relativamente ao poder judicial, Macau goza do poder de julgamento em última instância, de acordo com as disposições da Lei Básica.

A protecção, valorização e preservação do património histórico, arquitectónico e cultural de Macau é uma prioridade importante do Governo da RAEM, sendo este património uma atracção turística de grande importância para Macau.

Dezenas de edifícios e lugares históricos, como por exemplo as famosas Ruínas de São Paulo e o Templo de A-Má, foram inclusivamente reconhecidos como fazendo parte da história mundial, visto que ilustram bem um dos primeiros e mais duradouros encontros entre a China e o mundo ocidental. Por esta razão, foram incluídos na lista do Património Mundial da Humanidade da UNESCO, no dia 15 de Julho de 2005. A partir daquele momento, este conjunto arquitectónico histórico passou a chamar-se de Centro Histórico de Macau.

Área – 30,4 km²

Moeda     Pataca (MOP)

Fuso horário     MST (UTC+8)

Cód. Internet     .mo

Cód. telef.     +853

Website governamental     http://www.macau.gov.mo

Media

Jornal Tribuna de Macau
http://jtm.com.mo/
Ponto Final
https://pontofinalmacau.wordpress.com/
HojeMacau
http://hojemacau.com.mo/
O Clarim
http://www.oclarim.com.mo/
2013 2014 2015
População (milhões) 0,60 0,64 0,64
Produto Interno Bruto (10^9 USD) 51,2 55,4 46.0
Taxa de crescimento real (%) 10,7 (0,4) (20,3)
Produto Interno Bruto per capita (USD) 86,447.00 89,189.00 71,848.00
Inflação – média anual (%) 5,50 6,05 4.56
Taxa de desemprego (%) 1,7 1,7 1,9
Importações (10^6 USD) 10100 11244 10582
Exportações (10^6 USD) 1100 1239 1336
Taxa de câmbio face ao USD 8 8 8
Dívida externa (10^9 USD) 0 0 0
Ajuda externa per capita (USD) 0 0 0
Fontes: DSEC