Download MacauHub mobile app (iOS version)


Download MacauHub mobile app (Android version)

Macao magazine

ICM

Pet

Ministro de Angola garante apoio ao desenvolvimento do sector pesqueiro

Sumbe, Angola, 14 Jun – O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, garantiu, quinta-feira, na cidade do Sumbe, província do Kwanza Sul, apoio ao sector pesqueiro da região, de acordo com a agência noticiosa angolana Angop.

Referindo-se à instalação de entrepostos frigoríficos, construção de ponte-cais para o descarga do pescado e a construção de um estaleiro naval, o ministro adiantou estarem a ser elaborados projectos e mobilização de recursos financeiros no quadro dos investimentos públicos e privados.

No final de uma visita de dois dias, Afonso Pedro Canga reconheceu o potencial pesqueiro do Kwanza Sul, particularmente o município do Porto Amboim, que já teve uma importante indústria pesqueira que fornecia pescado à província e à capital do país, Luanda.

O ministro garantiu também que o governo vai prosseguir com o programa de relançamento do sector, que consiste em dotar os armadores com embarcações de pesca industrial, semi-industrial e artesanal.

Disse ainda que, a prazo, o Instituto Nacional de Apoio à Indústria de Pesca será um dos principais agentes fornecedores de material de pescas (redes, bóias e outros equipamentos) para responder às necessidades dos pescadores e armadores.

A província do Kwanza Sul tem uma orla marítima com 178 quilómetros lineares, que abarca os municípios do Porto Amboim e Sumbe. (macauhub)

Compartilhe esta notícia:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Print
  • email
  • RSS

Notícias relacionadas:

  1. Angola: Empresa Teresa e Viegas investe em infra-estruturas no sector pesqueiro
  2. Empresários da África do Sul vão investir no sector pesqueiro em Angola
  3. Banco Africano de Desenvolvimento financia ampliação do porto de Bandim, Guiné-Bissau
  4. Moçambique: Sector comercial pesqueiro moçambicano decresceu 19 por cento em 2008
  5. Angola: Pescadores angolanos receberam 150 embarcações financiadas pela China e Espanha